quarta-feira, 25 de março de 2009

Personagens inspirados em mim

Não é exatamente falta do que escrever. Idéias eu tenho - e muitas. O que está me faltando, ultimamente, é um bocado de vontade de escrever somada a uma falta de concentração. Por isso, resolvi copiar um post do blog da Marina (que eu já tinha avisado que iria, mais cedo ou mais tarde, copiar).  Então é isso, segue uma lista de 5 personagens que foram inspirados em mim - ou em alguém muito parecido comigo.


Chuckie

Em um dos episódios de Rugrats (agora não lembro se era o Rugrats Crescidos ou não) o Tommy chama o Chuckie de "imã de acidentes". Acho que eu posso ser considerado isso também, desastrado do jeito que eu sou. Além disso, Chuckie é extremamente tímido e é sempre o que diz que as coisas não vão dar certo. Taí, sou eu.

Dr. Rajesh Koothrappali

Tudo bem que é possível para qualquer pessoa mais ou menos nerd se identificar com alguns aspectos de cada um dos quatro personagens de TBBT, mas, pra mim, o que eu mais me identifico é o Raj. Raj é um cientista indiano nos EUA que tem um sério problema: ele não consegue falar com mulheres a não ser quando está bêbado, fato este que não o impede de ter relações sexuais - se não me engano, dos quatro personagens masculinos, ele é o que tem um melhor retrospecto. O meu problema não seria assim tão grave, mas eu tenho uma séria dificuldade para falar com mulheres pelas quais eu tenho interesse. Acabo ou não conseguindo falar nada ou gaguejando até eu, pateticamente, desistir da ideia.

Arthur Dent

Arthur Phillip Dent é um terráqueo, inglês, humanóide, que - segundo Zaphod Beeblebrox - pode ser trocado por um robô programado para perguntar "Por que?" o tempo todo. Ele acabou caindo sem querer no meio de toda a história e, talvez exatamente por nunca entender o que está passando ao seu redor, é que nunca chegou a enlouquecer. Eu me identifico tanto com ele que quase fui fantasiado de Arthur Dent em uma festa a fantasia da minha turma. Só não fui porque eu não tinha nenhum roupão.

Dexter

Dexter é um cientista, apesar de ser ainda uma criança, um tanto nervoso e extremamente azarado. Tem uma irmã loira mais velha que liga muito pouco pela ciência que ele faz e de vez em quando resolve estragar tudo. 

Caramelo


Palavras da própria autora dos Bichinhos de Jardim: O caramujinho é filósofo, inteligente e adora poesia. Mas também tem seus momentos de indivíduo mediano, gosta de consumir, assistir televisão e come bastante. Seus pratos prediletos são folhas, flores e amoras. Caramelo por ele mesmo: “sou um ser vivo, arrebatado, infinito, que, por isso mesmo, não caibo em mim - a não ser quando me enrolo e viro uma bolinha”. Caramelo tem uma paixão utópica pela borboleta Brigitte, paixão essa que ele jura estar superando e até marca no calendário todos os dias em que não pensa nela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário