quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Ser ou não ser (um nerd)

Se existe algo que eu tenho uma raiva imensa é daquelas pessoas que ficam rotulando e classificando as outras. Ou, pior ainda, quando ficam tentando provar que ele é mais aquela coisa que você. E isso é o que está acontecendo no meio nerd, o que só serve pra provar, para os que achavam o contrário, que os nerds não são nem melhores nem piores que as demais pessoas e as demais "tribos".
Antigamente, no meu tempo de escola (como se fosse há tanto tempo assim), ser um nerd era motivo se não de vergonha, de isolamento da sociedade. Aquele aluno que tirasse notas mais altas que a média já era visto com desconfiança por toda a turma. Se descobrissem que o infeliz ele passava horas e mais horas por dia na frente de um computador ou um videogame, estava fadado ao ostracismo em plena sala de aula. Mas se, pior ainda, descobrissem que o infeliz lia HQs, gostava de Star Wars ou filmes de super-heróis, o cidadão podia se despedir da sua vida social e da sua honra.
Mas agora tudo mudou: nerds se sentem orgulhosos de sua condição. Usam camisetas em que está escrito que o portador dela é um nerd, chamam os seus blogs de Nerd-alguma coisa e dizem para todos os que querem ouvir que eles são nerds e se sentem bem sendo. Agora existem seriados sobre nerds com audiências altíssimas e qualidades indiscutíveis e, pasmem!, pessoas que não são nerds (e sabem que não o são) fingindo ser para dividir os espólios dessa moda e, pasmem mais ainda!, tentar ter sucesso com as mulheres (é o fim dos tempos!). E até aí, problema nenhum.
Muito pelo contrário, melhor pra nós. O problema é que sempre tem gente que exagera. Agora, ninguém pode ser nerd sem que haja alguém julgando o contrário. Para ser reconhecido e aceito como nerd, praticamente é preciso passar por um teste de iniciação na "irmandade" e provar a sua nerdisse. Em qualquer lugar (twitter, blogs, etc) é possível ver algum testezinho em que se tem que passar para poder se chamar de nerd. E é aí que a coisa toda começa a desandar: já é possível ver gente que, (vamos ser sinceros) logo após aprender algo novo, resolve passar adiante, como um desafio, dizendo algo como "se você não entende isso, você não é um nerd". Como se o fato de alguém ser (ou se dizer ser) um nerd depende dos seus conhecimentos sobre aleatoriedades e não do fato de ele se identificar ou não com a cultura a que chamamos de Cultura Nerd. E, aliás, aí está um outro equívoco. Criam-se regras, mandamentos e leis sobre ser um nerd. Algumas vezes em fóruns ou até mesmo em comentários de blogs vejo gente gritando, como uma beata diante de uma heresia, que "para ser nerd, é preciso ser fã de Star Wars" ou "você não gosta de tal coisa, como pode ainda se chamar de nerd?". O que só nos mostra que nós, nerds, como um grupo, somos iguais aos outros grupos. Agimos como fanáticos religiosos, vendo em cada ação diferente do que fazemos, a existência de alguém que não é digno de conviver conosco. E isso não passa de um absurdo.
Não é o que você sabe que te define como nerd. Para ser nerd, não é preciso saber programar ou entender da linguagem de computadores. Também não é preciso gostar de Química, Física ou outra ciência. Muito menos é saber tudo sobre super-heróis ou mangas/animes. Para ser nerd (ou pertencer a qualquer outra "tribo") é preciso, simplesmente, se identificar com a cultura e com o modo de agir deste grupo. E é a mais pura tolice tentar definir quem é mais ou menos nerd que você. Agindo assim, só se prova a sua mediocridade e se mostra a sua necessidade de aprovação pelos outros.
O que todo mundo precisa aprender é a cuidar da sua própria vida, sem ter a necessidade de aprovar e ser aprovado pelos outros.

3 comentários:

  1. Senti uma vibe revolta pessoal nesse post hahahaha mas ficou otimo pq é tudo absolutamente verdade! e blé, eu sou mais nerd que vc! ;P haeiuheaiueahiueaheaiueaa

    ResponderExcluir
  2. já falei: nerds de verdade costumam ser agradáveis para manter diálogos, tanto devido aos assuntos como à capacidade de elaborar e entender frases mais complexas que "oi, tudo bem?".

    ResponderExcluir
  3. "Para ser nerd (ou pertencer a qualquer outra "tribo") é preciso, simplesmente, se identificar com a cultura e com o modo de agir deste grupo".

    Essa frase disse tudo !!!!

    ResponderExcluir